Notícias
Governo amplia atendimento do Banco de Alimentos

Elisângela Vieira Santos

    Neste período de enfrentamento à Covid-19, mais 400 famílias passaram a ser beneficiadas, semanalmente, com cestas de frutas e hortaliças distribuídas pelo Banco de Alimentos, programa do Governo de Goiás, administrado pela Organização das Voluntárias de Goiás (OVG). Foram adquiridas, no mês de junho, de forma emergencial, 1.664 cestas, de seis quilos cada, para garantir segurança alimentar a quem precisa. A iniciativa, que tem o apoio do Gabinete de Políticas Sociais (GPS), prioriza famílias em extrema situação de vulnerabilidade social e vai continuar durante a pandemia.

     O Banco de Alimentos já atendia, semanalmente, cerca de 215 famílias e 107 entidades sociais. A OVG trabalha com ações socioeducativas e com o aproveitamento integral dos alimentos para combater a fome, evitando desperdício e garantindo dignidade a crianças, idosos, grávidas e pessoas com necessidades especiais. Só no primeiro semestre desse ano, já foram doadas mais de 618 toneladas de frutas e hortaliças. As doações beneficiaram famílias e entidades sociais de Goiânia e mais 13 municípios da região Metropolitana.

    O Banco de Alimentos funciona em parceria com as Centrais de Abastecimento de Goiás (Ceasa-GO) e a Secretaria de Estado de Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Seapa). Os concessionários, permissionários e pequenos produtores doam frutas, verduras e legumes com qualidade adequada para o consumo, mas que estão fora do padrão de comercialização. As doações são separadas e distribuídas para famílias vulneráveis e entidades sociais.

    A diretora-geral da OVG, Adryanna Melo Caiado, ressalta que a incidência de pessoas em situação de vulnerabilidade social aumentou muito nos últimos meses. “Garantir segurança alimentar a milhares de pessoas tem sido o principal foco de trabalho da OVG nesse momento difícil. Além disso, acreditamos que uma alimentação saudável proporciona o sentimento de pertencimento social, sem contar que uma pessoa bem alimentada tem mais imunidade e consegue se recuperar mais rápido, caso fique doente”, aponta a diretora-geral.

      A presidente de honra da OVG e coordenadora do Gabinete de Políticas Sociais, primeira-dama Gracinha Caiado, diz que a ampliação da distribuição de cestas de frutas e hortaliças do Banco de Alimentos é uma forma de amenizar o sofrimento das pessoas durante o estado de emergência em saúde pública do Estado de Goiás, reconhecido por meio do Decreto n° 9.633, de 13 de março, em razão da pandemia do novo coronavírus.

     “A segurança alimentar é uma das grandes preocupações do governador Ronaldo Caiado. Trabalhamos para garantir comida na mesa de todas as famílias goianas, principalmente daquelas que foram mais afetadas por esse grave momento que vivemos”, frisa Gracinha Caiado.

 

Iniciativa aprovada

       A família de Fabiana Pereira dos Santos Lima, 26, é uma das beneficiadas com a cesta de frutas e hortaliças do Banco de Alimentos. Desempregada e mãe de três filhos, ela ainda amamenta o caçula, com menos de um mês de vida. “Essa cesta é muito bem-vinda, principalmente neste momento de pandemia, pois não tenho condições de alimentar meus filhos mais velhos, que estão ficando em casa, sem escola. Além disso, as frutas e hortaliças são de boa qualidade”, afirma Fabiana.

        Além de ampliar o atendimento às famílias, a iniciativa ajuda a fomentar o negócio dos cerca de 1 mil produtores associados à Cooperativa Mista dos Produtores de Hortifrutigranjeiros do Estado de Goiás (Comphego), formada 95% pela agricultura familiar. Presidente da cooperativa, Lorivan Santos Ferreira conta que as comercializações caíram muito e que já começava a faltar recursos para quem produz. “Deixamos de vender para supermercados, feiras, escolas e restaurantes”, diz.

       Segundo Lorivan, a venda das frutas e hortaliças para o Banco de Alimentos tem ajudado os produtores no sustento de seus negócios, de suas famílias. “Parabenizamos o Governo de Goiás e a OVG que estão colocando comida na mesa de centenas de famílias e nos ajudando nesse período de dificuldades econômicas e sociais”, afirma.

 

Cadastro

        As entidades e pessoas que tenham interesse em receber doações devem fazer o cadastro diretamente no Banco de Alimentos. Os formulários e a documentação necessária para as entidades sociais estão disponíveis no site da OVG (www.ovg.org.br), no link Benefícios/Banco de Alimentos. Mais informações sobre o cadastro podem ser obtidas pelo telefone: 3206-5881.

 

Gerência Estratégica de Comunicação e Marketing Institucional

(62) 3201-9482

 

SIGA A OVG NAS REDES SOCIAIS

Rua T-14, n° 249, Setor Bueno, Goiânia-GO, 74.230-130

© Copyright 2013. Todos os direitos reservados. Desenvolvido pela Secretaria de Estado de Gestão e Planejamento